Entram em circulação novas notas de 5.000 kz

199

O Banco Nacional de Angola (BNA) emitiu 30 milhões de notas de cinco mil kwanzas, com vista ao reforço das características de segurança da série 2020, revelou, terça-feira, em Luanda, o governador, numa conferência de imprensa realizada para anunciar a introdução das novas cédulas nas transacções.

A nova nota começa a circular a qualquer momento e a sua introdução no mercado está dependente apenas do sistema de gestão financeira do BNA e da necessidade de substituição de notas que tenham terminado o período de vida útil, afirmou Manuel Tiago Dias ao descrever a operação que representa um montante de 150 mil milhões de kwanzas.

No essencial, estas notas apresentam as mesmas características que as denominações em circulação, acrescentando que, nas notas de mil e dois mil kwanzas, as alterações não foram substanciais, incidindo fundamentalmente sobre a data de emissão e também a assinatura do governador, ao passo que, na nota de cinco mil, as mudanças estão ligadas ao reforço das características de segurança.

“Não existe acordo de celebração para a alteração das notas de 500 e duzentos kwanzas, visto que existe ainda um stock de moeda e, quando houver necessidade, é óbvio que a data de emissão e também a assinatura do governador serão alteradas”, sublinhou.

Para a produção deste montante, o BNA empregou 1,6 milhões de dólares junto de duas empresas, uma da Alemanha e outra dos Estados Unidos.

As emissões anteriores fazem parte da mesma série e só poderão deixar de circular quando for aprovada pela Assembleia Nacional uma nova família do kwanza. Enquanto isso, todas as notas da série 2020, independentemente da sua data de emissão, vão continuar em circulação.

De acordo com Manuel Tiago Dias, as notas são produzidas em função das necessidades reais da economia e das disponibilidades em stock, pelo que a decisão da produção de novas notas foi alvo de aturada avaliação.

Em 2023, foram registados 2.500 casos de tentativas de contrafacção de notas, algo que o governador disse que, apesar de preocupante, é, também, um dado insignificante, uma vez que existem 500 milhões de notas em circulação nas diversas denominações.

As situações de contrafacção ocorrem, geralmente, em notas de maior valor facial no mercado, razão pela qual entendeu-se reforçar os elementos de segurança desta denominação.

Nesta altura, estão em circulação na economia nacional 780 mil milhões de kwanzas em moedas e notas, sendo que, deste montante, 590 mil milhões de kwanzas estão em posse da população.

Fonte: Jornal de Angola

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X