FMI revela que Angola ultrapassará o Quénia na lista das principais economias da África Subsariana

363

O Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou recentemente que as economias da Etiópia e de Angola devem ultrapassar a do Quénia em termos de tamanho, enfraquecendo potencialmente a capacidade do Quénia de atrair investidores com seu crescente mercado consumidor.

De acordo com o FMI, o crescimento mais rápido do PIB em Angola e na Etiópia fará com que o Quénia seja rebaixado para o 5º lugar no ranking econômico da África subsaariana. A Nigéria deverá continuar a ser a maior economia do continente, enquanto o regresso de Angola ao crescimento, associado ao aumento dos preços do petróleo, levou o país a ultrapassar o Kenia no ano passado, pondo fim a anos de recessão.

O FMI espera que as economias da Etiópia e de Angola cresçam 13,5 por cento e 8,6 por cento, respectivamente, em dólares este ano. No entanto, projeta-se que o Quénia registre um crescimento mais lento de 2,4% no período em análise, à medida que o país luta contra os tremores secundários da pandemia de Covid-19, seca, nervosismo eleitoral e interrupção das cadeias de suprimentos globais pela guerra Rússia-Ucrânia.

 O FMI projeta que o PIB do Quênia atinja US$ 117,6 bilhões este ano, atrás da Nigéria (US$ 574 bilhões), África do Sul (US$ 422 bilhões), Angola (US$ 135 bilhões) e Etiópia (US$ 126,2 bilhões).

Angola, rica em petróleo, recuperará a sua 3ª posição, que perdeu para o Quênia em 2020, após anos de contração devido à queda nos preços do petróleo. Segundo a OPEP, Angola é o segundo maior produtor de petróleo do continente depois da Nigéria, enquanto os dados do Kimberley Process o classificam como o 7º maior produtor mundial de diamantes brutos. Após cinco anos de recessão, o PIB de Angola aumentou 0,7 por cento em 2021, segundo o Banco Mundial.

Fonte: Business Insider Africa

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X