Férias: Estratégias para poupar em viagens de grupo!

464

Os tempos de pandemia reduziram a nossa mobilidade e fazer férias internacionais transformou-se numa verdadeira odisseia. Está mais caro viajar para o exterior, quer seja pela despesa adicional de vários testes a Covid19, quer a nível logístico, pela necessidade de quarentenas, reagendamento de voos em caso de testes positivos, uma verdadeira dor de cabeça!

A pandemia também surge como uma oportunidade para uma redescoberta do turismo local e das potencialidades dos nosso países de residência. Sendo assim, que tal juntar um grupo de amigos e familiares e organizar um passeio por Angola, Moçambique, Cabo Verde, Portugal ou outro?

Vai servir para quebrar a rotina e relaxar, entretanto é sempre necessário ter algum cuidado na parte financeira de uma viagem em grupo porque nem todos temos a mesma disponibilidade para gastos e muito facilmente as contas podem descarrilar. Por isso, anote estas estratégias que vão ajudar a controlar o orçamento durante as suas férias em grupo:

  • Deslocação: Façam um planeamento da viagem e avaliem o melhor custo benefício para os integrantes do grupo. Como chegarão ao vosso destino? De carro, de autocarro, comboio ou avião? Verifiquem se com pequenas alterações nas datas de partida e regresso é possível obter tarifas mais económicas. Se optarem por uma viagem de carro, irão poupar se fizerem uma partilha de veículo em que o condutor disponibiliza o carro e os demais integrantes pagam o combustível e tarifas. Já imaginaram 4 amigos e uma viagem de carro?
  • Estadia: Se optarem por ficar em um hotel solicitem um desconto de grupo que poderá variar entre 5 a 15%, informem-se se não existe algum tipo de convénio com as vossas empresas (comum para grandes empresas) ou com o seu banco. Em Portugal por exemplo, até ao final do 2021 os clientes da Caixa Geral de depósitos têm direito a 15% de desconto em cerca de 160 hotéis. Poderão também explorar os aplicativos de arrendamento como o booking e o airbnb e arrendar uma casa de férias com a partilha de custos pelos integrantes.
  • Alimentação: O senso comum diz-nos para juntarmos a conta e dividirmos por todos, mas não é o mais o correcto financeiramente falando! O ideal é que individualmente cada membro do grupo tenha um orçamento/dia para alimentação e faça a sua gestão. Você pode estipular que o seu orçamento é de 10.000 kz dia em refeições e o do seu amigo pode ser de 40.000 kz dia, se partilhar todas as contas o seu orçamento vai esticar muito, conversem sobre este tema antes da viagem. Caso o vosso alojamento tenha direito a pequeno almoço, usufruam já será menos um gasto com alimentação, ao longo dos vossos passeios tenham sempre snacks na mochila, assim evitam comprar comida fora das refeições principais.
  • Passeios: O ideal é ter uma estimativa de quanto custarão a entrada em passeios não gratuitos. Apesar de estarem em grupo pode existir um ou outro passeio que não faça sentido para si, quer seja por não achar interessante ou porque prefere não gastar tanto em determinada actividade.

Já viajou em grupo? Implementou alguma dessas estratégias? Deixe-nos a sua experiência nos comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X