Ajuda Familiar! Ajuda ou atrapalha?

883

Ajuda familiar é o nome de uma operação cambial efectuada pelos bancos nacionais, de transferência de valores para o estrangeiro, muito usada em Angola para quem tem família fora do país, mas não é desta específica que vamos falar! 

Vamos falar da ajuda familiar de uma forma mais ampla, como é feita culturalmente aqui em Angola, em que independentemente da condição financeira, o Kamba sente que tem a “obrigação” de ajudar a sua família. Estas ajudas podem ser para pedidos de casamento, os casamentos, os óbitos, para o primo que não consegue pagar as dívidas, entre outras formas de distribuir o seu dinheiro pela família.

Infelizmente, muitas vezes aqueles que nos são queridos e próximos, mesmo que sem intenção sabotam a nossa vida e os nossos projectos. Não é que você não possa ajudar, pode, mas deve também ter sempre bom senso quando estiver perante uma situação de ajuda financeira a um familiar.



Veja algumas dicas para levar em conta, em casos de situação de ajuda familiar:

  • Em determinadas situações aprenda a dizer não: Faça uma avaliação sobre cada contexto que lhe é apresentado e em alguns casos, aprenda a dizer não posso, não consigo, de momento não é possível. Você escolhe a melhor resposta. Em determinados momentos, um conselho pode ser a melhor forma de resolver o problema.

 

  • Cuidado com empréstimos a familiares: muitas vezes quando os nossos familiares levam dinheiro emprestado simplesmente não pagam, ou atrasam bastante o prazo acordado. Então, se for emprestar dinheiro a um familiar, empreste uma quantia com a qual se sinta confortável em ficar pendente por bastante tempo, ou no limite a não receber.

 

  • Contribuições para “pedidos”, casamentos e outros: situações de felicidade ou infelicidade familiar requerem muitas vezes que a família se reúna para celebrar ou resolver determinadas situações e por consequência contribuir financeiramente. Mas em caso de um pedido por exemplo, se os noivos não têm possibilidades, porquê fazer uma festa tão extravagante a contar com ajuda dos familiares? Converse com a sua família para que coloquem os pés no chão e vivam a sua realidade! 

 

  • Olhe mais para si e para o seu agregado: Muitos homens e mulheres querem ser o salvador da família toda e esquecem-se da sua própria casa e dos seus projectos, contribuem para todos os eventos familiares, mas não têm uma poupança, as contas em casa também estão atrasadas. Prejudicando a si mesmo, cada vez que ajuda um familiar.

O nosso conselho final para quem tem que ajudar, ou quer ajudar financeiramente a sua família é o de que mais importante que “dar o peixe “ é ensinar a pescar. Se o seu familiar sabe de antemão que não precisa de se esforçar para ter mais rendimentos, porque tem um tio ou primo que ajuda sempre, normalmente ele fica sempre descansado à sombra da bananeira, enquanto você o primo “fixe” trabalha por todos.

Ajude em formação, ajude em melhorar a sua visão sobre a vida, ajude na procura de um emprego melhor, a melhorar as suas capacidades, ajude a sua família a crescer juntamente consigo!

3 Comentários
  1. CLáudio Mota diz

    Na verdade esse tipo de ajuda atrapalha consideravelmente a nossa vida financeira. Se não tivermos atenção por vezes ficamos muito prejudicados . Tive essa experiência, mas abri o olho.

  2. MC diz

    Muito bom, precisa-se mesmo ser coerente porque se não acabamos de ficar piores que os pedinchas.

  3. Ricardo Alves de Carvalho diz

    Boa matéria, realmente as vezes nos deixamos levar pelas situações emocionais da questão colocada e acabamos por abrir mão de uma ajuda sem suma reflexão ou analise profundo, pensando que estamos ajudar mas na verdade acaba por prejudicar ainda mais.
    Parabéns pela bela explanação.
    Cordiais Saudações
    GRHº Ricardo Alves de Carvalho

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X