Quando a mulher ganha muito mais que o parceiro! Visão feminina

723

Kambas, eu sou uma defensora da equidade do género, do sucesso profissional e independência financeira tanto das mulheres tal como dos homens. Já publicamos aqui um artigo a explicar porque é que grande parte das mulheres ganha menos que os homens, entretanto, temos também uma minoria que está do outro lado da moeda. Este artigo surge depois de uma conversa com uma verdadeira Kamba Rica, jovem, independente e com grande sucesso profissional. Com rendimentos acima da média, colocou-se ao volante da sua vida financeira e temos muito orgulho em dizer que com todos estes atributos opta sempre por seguir os nossos conselhos a risca.

Pois bem, quando a mulher ganha muito mais que o seu parceiro, seja o dobro o triplo ou até 10 vezes mais, se o casal não estiver em sintonia a situação cria um tabu e um desconforto para os dois lados com um silêncio ensurdecedor pelo meio. A questão parece simples mas gera vários temas para a discussão. Mas como as mulheres devem encarar esta situação e geri-la?

1- Orgulhem-se e celebrem, muitas mulheres sentem culpa e vergonha por ganharem mais que os seus parceiros. Como a mulher foi educada desde a infância a ser a mãe de familia e que deverá ser sustentada por um parceiro, esta mentalidade torna inconscientemente a mulher como o ser mais fraco e dependente numa relação, quer seja pela sua família ou pela sociedade. Este sentimento de inferioridade também fica preso no seu inconsciente. Portanto, todas que se orgulham e celebram as suas conquistas abertamente, são uma inspiração para outras mulheres. 

2- Informem o salário ou não, este ponto aflige muitas mulheres, há quem diga que não conta porque o parceiro não está preparado para o tamanho da informação e que por isso preferem mentir ou omitir minimizando os seus reais ganhos. Contar ou não contar é uma decisão pessoal e depende muito do paradigma da vossa relação (dependência, interdependência, independência) e da abertura que vocês têm um com o outro.  Se vocês decidiram partilhar a vossa vida em interdependência (o dinheiro é nosso) será correcto minimizar os seus rendimentos para não ferir o ego do seu parceiro? 

3- O seu companheiro não poderá acompanhar em tudo; vamos imaginar que você adore viajar, 4 viagens por ano cabem confortavelmente no seu orçamento, mas o seu companheiro só tem possibilidades para uma viagem 1 vez por ano. Neste caso coloque a compreensão e empatia em ação, ele não poderá ir a todos os lugares caros que você deseja, ao insistir e pressionar você estará a levar o seu parceiro a endividar-se para acompanhar o seu estilo de vida ao mesmo tempo que pode ficar sem poupanças e sem realizar os seus projetos individuais.

4- Não tome decisões importantes sozinha, cuidado com a arrogância e ou prepotência, esta é uma das principais reclamações dos homens em relação as mulheres bem sucedidas financeiramente. Não informam, não discutem em família as decisões importantes, apenas avançam a todo vapor sem se preocupar com a opinião do parceiro. Com essa atitude você desvaloriza o outro.

Queremos que vocês prestem atenção a estes 4 pontos e não se preocupem, já estamos a preparar um artigo direcionado para os homens.  Comentem aqui se vocês já passaram por uma situação similar, como intervenientes ou como alguém que acompanha do lado de fora. 


Se precisa de orientação na sua vida financeira ou jornada empreendedora clique e agende uma Sessão de Aconselhamento Financeiro, ou envie um email para [email protected] Vamos conversar Kamba! 🤗

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X