Como equilibrar as finanças ao cuidar de filhos e dos pais?

479

O termo geração sandwich é usado para descrever o grupo crescente de homens e mulheres entre os 35 e 60 anos de idade que são cuidadores e têm dentro da sua responsabilidade financeira os seus filhos e os seus pais.

Para este grupo, principalmente para nós africanos que somos muito protetores, existe a a pressão de custos cada vez mais elevados para sustentar os filhos que muitas vezes até já são adultos com pagamento de renda de casa, carro, creche e escola para os netos e outras despesas. Acresce a esta pressão, a falta de hábitos de preparação para a reforma, pois é necessário darmos o suporte financeiro aos nossos pais quando não existem rendimentos suficientes.

Mas então Kamba, não ajudamos os nossos filhos e pais?

O apoio emocional e financeiro pode e deve ser dado aos nossos pais e filhos mas é necessário trabalhar para que exista um equilíbrio, para que não se sinta esgotado e prejudicado financeiramente. O mais importante quando cuidamos dos outros é também cuidarmos de nós. Como aquele conselho que sempre recebemos no avião “antes de colocar a máscara de oxigénio nos outros, coloque em si”. Vamos deixar aqui alguns passos para proteger a sua saúde financeira enquanto cuida da sua família, que irão ajudá-lo a minimizar o stress e ansiedade durante esta fase da vida e a não negligenciar a si mesmo enquanto tenta cuidar de todos:

1- Prepare-se com muita antecedência, o tempo é sempre um aliado em termos de organização financeira. Já tem um plano para quando os seus pais precisarem de cuidados? Até quando pretende assumir todas as despesas dos seus filhos? Pense nisso e faça planos.

2- Ajude os seus pais a preparar um plano de rendimentos sustentável, que irá servir para a reforma. É necessário ter uma conversa sobre dinheiro que pode fazer a maioria sentir-se desconfortável, especialmente se forem pessoas muito fechadas. Quanto é o valor necessário mensalmente para uma vida confortável? A pensão de reforma será suficiente? Uma técnica muito usada por cá para os idosos conseguirem complementar a sua pensão de reforma é construir pequenos anexos no quintal ou em um terreno próprio para arrendamento.Já pensaram nisso?

3- Continue a guardar dinheiro para a sua própria reforma, ao mesmo tempo que aconselha e orienta os seus pais, comece a fazer os seus próprios investimentos em activos para a idade da reforma. Quanto mais cedo construir um património, melhor!

4- Invista em um seguro de saúde, uma forma de ajudar a financiar os cuidados com os pais é em conjunto com os mesmos ou de forma individual investir em um plano de saúde para o futuro , muito antes das suas idades de reforma. Isto é importante porque muitas seguradoras têm limites de idade para entrada , limites de consultas anuais, não cobertura para doenças crónicas anteriores a adesão do contrato de seguro. Fiquem atentos, porque a medida que a idade avança as despesas médicas aumentam consideravelmente!

5- Eduque financeiramente os seus filhos pequenos, educação financeira começa em casa, desde pequenos ensine os seus filhos a poupar, planear despesas, ter objectivos, viver de acordo as suas possibilidades, ser empreendedor. Transmita valores de responsabilidade e independência em tenra idade para que em adultos não dependam financeiramente de si. Estas pequenas sementes que plantam todos os dias irão florescer quando adultos.

6- Aconselhe e oriente os seus filhos adultos, apesar de já serem independentes e terem os seus próprios rendimentos, orientação financeira é muito importante. Fique atento a sinais de excesso de gastos, converse sobre poupanças e investimentos. Partilhe os seus erros e acertos com dinheiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!
X